FLEXIBILIDADE

O caminho do meio é o que nos permite seguir pela vida sem apego e, ao mesmo tempo, sem ajustes.

É a consciência obtida por Buda após ter experimentado dois extremos em sua vida: a opulência de um principal e, depois, a renúncia radical de um asceta, que nem comia.

E Buda concluiu que tanto o caminho do excesso quanto o da aversão não levam a lugar nenhum, que é preciso trilhar o caminho do meio.

E que caminho é esse?

É o caminho da flexibilidade.

Não nego minhas necessidades , mas ao mesmo tempo, não busco satisfazer todas elas.

Meu papel é perceber qual atitude é a mais adequada a cada momento, e cada circunstância.

Monja Coen

Fonte: Livro “Palavras de Poder” – Autor: Lauro Henriques Jr

Comentários encerrados.