BUSCAR A PAZ

A vida nos intercomunica, então, temos que aprender a conviver. Assim como não tenho que renunciar a minha crença para dialogar com as outras, não precisa renunciar a minha cultura nem a minha etnia para ser cidadão do mundo.

Eu vivo a minha identidade.

Aliás, só quem vive a sua identidade de modo sereno, adulto, é capaz de dialogar.

Se não tenho segurança no que creio, nas minhas aspirações, no sentido da minha vida, como vou dialogar?

Assim, o caminho para a paz mundial é este:

primeiro cada um fazer a paz no próprio coração;

segundo, fazer a paz na própria família;

terceiro, fazer a paz na própria vizinhança, e por aí vai.

Se nós criarmos uma cultura de paz a partir do próprio coração não tem saída.

Ou seja, trata-se de mudar os corações e, simultaneamente, ir mudando as estruturas.

É um processo longo, mas estamos progredindo.

Se, de fato, pioramos em alguns aspectos, melhoramos em consciência, em solidariedade.

Como disse a poetisa nicaraguense Gioconda Belli: “ A solidariedade é a ternura dos povos.”.

Dom Pedro Casaldáliga

(Um dos criadores da Comissão Pastoral da Terra)

Fonte: Livro “Palavras de Poder” – Autor: Lauro Henriques Jr.

COMPROMISSOS

Será que é realmente necessário que você viva neste ritmo frenético, sempre apressado, perdendo a hora e chegando atrasado aos seus compromissos?

Modificar esse quadro depende única e exclusivamente de você.

É possível cumprir os compromissos sem perder de vista a sua saúde, a sua alimentação e o seu bem estar.

Não seja escravo das horas e não culpe o tempo pelos seus fracassos.

Organize-se melhor a fim de viver melhor.

Fonte: Livro “Deus Contigo” – Autor: Cézar Braga Said

 

 

AMOR

Não há força que subjugue a ternura de um olhar e o afeto de um abraço.

Que fazer para o amor superar o ódio?

Organizar um projeto fundamental de vida onde o amor seja o eixo central, onde a força inspiradora de nossos desejos e de nossas ações, das mais simples às mais altas, nasça do amor.

O amor deve engravidar toda nossa vida.

O que foi gerado guarda os traços do amor, assim como a criança que nasce revela os traços da mãe e do pai.

O amor não vence todas as batalhas. Ele conhece derrotas. Mas ganha a batalha, decisiva e final. O termo de todas as lutas da existência humana é o abraço amoroso, entre todos ao se reconhecerem como próximos, como irmãos e como irmãs.

Passa o sofrimento, passa o ódio.

No final só o amor permanece, aquecendo corações, direcionando para a frente e para cima a história e sendo a vida e a alegria da eternidade.

Fonte: Livro “A Oração de São Francisco”  – Autor: Leonardo Boof

NA GLEBA DO MUNDO

Efetivamente, a vida é comparável ao trato de solo que nos é concedido cultivar.

Ergue-te, cada dia, e ampara o teu campo de serviço, a fim de que esse mesmo campo de serviço te possa auxiliar.

Nunca esmorecer.

Qual ocorre na lavoura comum, é preciso contar com aguaceiro e canícula, granizo e vento, praga e detrito.

Não valem reclamações. Remova a dificuldade e prossegue firme.

Acima de tudo, importa o rendimento da produção para o benefício de todos.

Muita gente não se recorda de que o pão alvo sobe à mesa à custa do suor de quantos mergulham as mãos no barro da gleba, a fim de que a semente possa frutificar.

Trabalha e confia, na certeza de que o Senhor da Obra te observa e segue vigilante. Não duvides, nem temas.

Dá o melhor de ti mesmo a Seara da vida, e o Divino Lavrador, sem que percebas, pendurará nas frondes do teu ideal a floração da esperança e a messe do triunfo.

Emmanuel

Fonte: Livro “Ceifa de Luz” – Psicografia de Francisco Cândido Xavier

LIBERDADE

Uma imensa liberdade é sentida quando voltamos a tensão gerada pelos centros interiores de consciência, ou seja, o apego ao poder, ao dinheiro e as sensações, e simplesmente permitimos que as energias da alma se manifestem em nossa vida.

A liberdade de sermos proativos, positivos, faz com que aceitemos amorosamente as pessoas e situações como elas são, aqui e agora, sem os efeitos colaterais de reações negativas, reativas.

A energia amorosa de minha alma flui através do meu ser.

Sou livre.

Fonte: Livro “Meditando com os Anjos” – Autora: Sônia Café