REVERENCIAR A VIDA

A experiência do espanto nos desperta para o próprio milagre que é a vida.

O milagre mora no visível.

Tudo o que existe é manifestação do divino, tudo é milagre.

Por exemplo, o canto do pássaro não é um milagre? O arco-íris, a chuva, o cheiro do café, um bolo de fubá, o sorriso de uma criança – tudo isso são pulsações do sagrado. É preciso reencontrar Deus no assombro da vida.

Para mim, a forma mais alta de oração é justamente esta: a reverência pela vida.

Há muitas pessoas que não ficam falando de Deus, não vão a templos ou coisa parecida, mas vivenciam Deus a todo instante, por meios da reverência que tem pela vida.

Ao mesmo tempo há outras que vivem como se fossem cegas, que não enxergam a maravilha diante de seus olhos, que ficam buscando o sagrado em acontecimentos sobrenaturais.

Mas, o sagrado não está no sobrenatural: ele está no natural.

O sagrado é a tela em que se tece a maravilha da vida: é aí que Deus se mostra.

Rubens Alves (educador, psicanalista, teólogo e escritor, desencarnou aos 80 anos em julho de 2014)

Fonte: Livro “Palavras de Poder” – Autor: Lauro Henriques Jr

Comentários encerrados.